Entenda o que é celulite

Vamos entender um pouquinho a tão temida celulite.
 
Existem outros termos pelos quais a celulite também é designada: (FEG) fibroedema gelóide, (PEFE) panicolopatia edmatofibroesclerótica, lipodistrofia localizada, mesenquimatose, lipoesclerose e paniculose, mas o termo celulite é o mais conhecido popularmente.
É uma afecção que atinge cerca de 95% das mulheres. A celulite pode ser definida como uma infiltração edematosa do tecido conjuntivo que ocorre devido ao aumento do tecido adiposo que leva a compressão dos vasos sanguíneos e linfáticos fazendo com que esses últimos tenham uma vasodilatação reflexa que causa um edema (inchaço) no local. Esse aumento de volume faz com que a pele fique semelhante a uma "casca de laranja", pois as fibras que estão na transversal cedem enquanto as pontes fibrosas que estão na longitudinal repuxam a pele para baixo.
Suas causas são multifatoriais, dentre os fatores estão: obesidade (a celulite pode resultar do acumulo de gordura constituído essencialmente por ácidos graxos saturados), distúrbios circulatórios (insuficiência venosa, varizes e edema linfático oferecem condições ótimas para o início do problema), estresse, fumo, sedentarismo, maus hábitos alimentares, desequilíbrios glandulares e embora a hereditariedade seja um fator de risco, não é predominante para o seu aparecimento.
As principais regiões afetadas são: coxas, abdome, glúteo e braços.
 
Estágios ou fases da celulite:
Grau I (fase de congestão): breve, puramente circulatória, com edema intersticial. Necessita de compressão da pele ou contração muscular voluntária para que possa ser percebida.
Grau II (fase de infiltração): dilatação dos vasos e consequente infiltração de eletrólitos. As irregularidades cutâneas tornam-se visíveis a mudança de posição.
Grau III (fase de reorganização fibrosa): fase de nódulos, ocorre perda do limite dermo-hipoderme, com início das depressões visíveis em qualquer posição corporal, "aspecto casca de laranja".
Garu IV (fase de esclerose): é a fase de difícil reversão, com presença de macronódulos com fibras colágenas espessas, importante déficit microcirculatório e menor nutrição tecidual, "casca de nozes".
 
Aspectos:
Dura (consistente): dura ao tato, localizada nas coxas e joelho.
Edematosa: viscosa ou pastosa, geralmente dolorosa, edemas e fragilidade capilar.
Flácida: tecido esponjoso e flácido, pode ser dolorosa ou não.
Mista: mistura dos aspectos anteriores.
 
Por enquanto é só, no próximo post venho falar sobre os tratamentos para a celulite.

Nenhum comentário :

Postar um comentário