Radiofrequência


Olá meninas...quem me conhece sabe que eu amooooo minha profissão, amo poder usar tecnologias diferentes para melhorar a auto estima das pessoas, ( e a minha também claro rs...), hoje vou falar de um dos meus aparelhos preferidos, e que se bem aplicado e com responsabilidade, ajuda bastante nos tratamentos estéticos.
Bora lá...





A radiofrequência terapêutica é uma técnica considerada não ablativa, que bem aplicada e com temperatura controlada é capaz de produzir efeitos importantes como estimular um novo colágeno, sem danificar a epiderme, estimulação linfática e ajudar na lipólise. "Esta energia é conduzida elétricamente no tecido, produzindo elevação da temperatura tecidual quando a resistência do inerente do tecido(impedância) converte corrente elétrica em energia térmica". Este parece ser o fundamento mais importante da radiofrequência.

Essa técnica ao aumentar a temperatura interna, provoca uma vasodilatação capaz de manter em atividade os fenômenos biológicos  relacionados com a vitalidade tissular, já que assegura a presença de uma população celular jovem ao intervir em sentido positivo nos processos proliferativos mitóticos do extrato germinativo. Graças à vasodilatação induzida, incrementam-se a circulação sanguínea e linfática, com uma importante melhora dos aportes nutricionais e oxigenativos, estimulando-se a atividade da respiração endocelular e a expulsão dos radicais livres.

Esses têm sido identificados recentemente como os maiores responsáveis pelo envelhecimento cutâneo, e deles depende o aspecto hipotônico da pele envelhecida. Tudo isso explica o grande poder de regeneração que se consegue com a radiofrequência.

Logo após a primeira sessão já é possível se notar estiramento da pele, isso ocorre pela expressiva retração das fibras de colágeno, reafirmando a estrutura da pele e melhorando a aparência.

Indicações:

Flacidez de pele facial e corporal
Fibroses recentes e tardias 
Cicatrizes e aderências
PEFE ou FEG ( Celulite)
Adiposidade localizada
Edema 
Contratura muscular
Fibromialgia
liberação miofascial
Dor muscular

Contra indicações:

Gestantes
Preenchimentos
Marcapasso
Neoplasias
Artrite
Próteses metálicas
Tromboflebites

Obs: É de extrema importância que o profissional que aplica esse tipo de procedimento esteja capacitado e apto a realiza-lo com segurança e responsabilidade, e que  a pessoa que vai se submeter a ele, certifique-se disso. Depois, é só associa-lo a atividade física e uma boa alimentação, e desfrutar do corpinho novo rs...

Referências:
Agne, Jones Eduardo. Eletrofototerapia/ Jones Eduardo Agne- 2 ed - Sta Marta, RS 2013

Nenhum comentário :

Postar um comentário